segunda-feira, outubro 15, 2007

A teoria e as mulheres


Há verdades indesmentíveis traduzidas por aspectos que pouco ou nada mudam ao longo dos tempos. É, que, as coisas hierarquizadas podem sofrer reformulações mas, no fundo, são iguais. A maneira com que se afiguram é que pode ser ligeiramente diferente.
Refiro-me à maneira como a sociedade funciona em termos de diferença de sexo. A mulher e o homem, não têm, nem por sombra, as mesmas oportunidades em termos sociais. Os motivos são diversos e o resultado também. Aliás, o resultado salta à vista.
Quer queiramos quer não, vivemos num regime machista feito para os homens. Uma mulher é sempre mais condenada por isto ou por aquilo e as diferenças começam logo em termos fisiológicos. Além disso, uma mulher é sempre vista de lado, se ocupa funções predestinadas, por excelência, aos homens. Poderia desdobrar os exemplos, mas a realidade fala por si.
A igualdade tem de transcender a teoria, pois, na prática, ela é um mito maior que o monstro de Lock Ness.
Um homem à partida vê na namorada, na cônjuge, ou no que quer que seja, uma segunda mãe. E se ela não se coaduna com essas funções de matriarca, então temos o caldo entornado. Não obstante, se um homem casado sai para beber um copo com amigos e a mulher fica em casa a tomar conta do filho, é naturalíssimo em sociedade. Porém, o inverso, por nem sequer se julgar legítimo até pela própria mulher, raramente acontece.
Os condicionalismos de se ser mulher são tantos, que me perderia a enunciá-los. É uma coisa bonita, é sim senhor. Mas uma prova dura todos os dias. Nascer homem, continua a ser e será, uma sorte. Sorte essa que se traduz em facilidades sociais, psicológicas, genéticas. Enfim, nascer-se homem é um passaporte antecipado para a facilidade, nua e crua.

2 comentários:

atalmijinha disse...

bom dia...não concordo em parte, ta bem que em termos de emprego para o sexo feminino torna se dificil...mas cada vez mais o papel da mulher é visto mais relaxadamente pela sociedade, pagamos menos em discotecas e a maior parte das lojas etc dedicam se as nossas necessidades quase exclusivamente, obviamente estou a falar de futilidads no entanto penso que apenas as mulheres fracas fazem do nosso sexo um sexo fraco... Tens que ser mais optimista em relação a nossa posição...Temos mamas lololol ou seja muita coragem

Luis Desidratado disse...

Bem, oh afiadora, eu já não vinha cá fazer uns coments, algum tempo, mas neste post tinha de fazer!
Seja qual for o ponto de vista, o homem e a mulher são diferentes...
Essa é uma realidade, mais que obvia, mas nem todas as realidades, têm de ter vantagens ou desvantagens. As realidades são naturais, reais, a natureza as criou e não foi tendenciosa (Até porque natureza é uma palavra feminina ;)
Mas ainda ontem, vi num documentário, em que uma especialista em Genética, referia que o facto do cromossoma y, não ser tão "bem constituído" como o do X, talvez explique as diferenças que tiveste a enumerar... Não sei se me fiz entender, mas é a minha opinião, muito pouco seca! Lol! Continua a escrever, porque é sempre bom comentar! Bjs*