domingo, setembro 24, 2006

Essencialmente assim


Sou e gosto de ser mulher. Seduz-me a tendência para olhar as pessoas nos olhos tentando, inúmeras vezes em vão, percorrer-lhes parte de uma alma ali projectada. Apreciar pormenores que mais ninguém se lembra, mas que estão muito para além de simples contemplar. Sentir o fruir indelével de um cruzamento de olhares reflectido no espelho de uma montra. Ter secretos pensamentos que me invadem a mente para, no minuto seguinte, correrem a uma velocidade estonteante que tenho dificuldade em acompanhar. Rabujar porque o dia está chuvoso e tenho de levar o chapéu. Sorrir inconscientemente por um motivo que me escapa. Apanhar um escaldão no ombros, mas ter a certeza que aquela tarde foi inesquecível. Ser invisível mas indispensavelmente presente.
Correr, sumir, resmungar, chorar, acarinhar… não são verbos exclusiavemnte femininos, é certo. Porém, dificilmente alguém os sente de maneira tão paradoxal como uma mulher.

Um comentário:

mimi disse...

poix...nox mulherx xomx definitivament maix originaix... max dix ixu aox homenx k andam ai convenxidox k elex direcxionam o xentido dax noxax vidax... Gora realment exixtem muitax coixax excluxivament femininax k ox homenx nka vão conxeguir compeendr xomx uma xubcultura lol
adrt miga