quarta-feira, julho 11, 2007

Quando for grande também quero falar assim, com a boquinha cheia!


Há coisas que me dão um um certo pavor. É comum os adolescentes e gente mais crescidinha, exprimirem de boca cheia que ah e tal, eu amo este(a) e aquele(a).
“Ah Maria és tão gira, gosto tanto de ti!” “Joana amo-te, és tudo para mim!” “Afonso, nunca te esquecerei. Tens o meu amor para sempre!”
Epah, mas o que é isto?! Amar é tão vão na mente destas gentes?! Efectivamente não consigo perceber. Sou uma adolescente em fim de carreira, que nunca teve grandes pancadas para lamechices e outras coisas mais. Isso dá-me alergia. Mas, convenhamos, fazer promessas destas, amar e “desamar” no dia a seguir é de uma falta de gosto inconcebível para mim.
Não percebo estas mentes, que pedem muito pouco das coisas, da vida. Das relações, de tudo. Mas se calhar sou eu que peço em demasia, ou que meto excessivamente de mim naquilo que faço. Não sei. O que sei é que não solto sentimentos destes que são flácidos e destituídos, para parecer bonita só porque os outros lêem/vêem e sugerem coisas profundas.

Tenham dó, que eu vou só ali ver se respiro um bocadinho.

Até já.

2 comentários:

Anônimo disse...

Tu e a tua fobia aos betoides!!!
Ate me estou a rir! Assim e k e!!!
kiss

Ass ju

atalmijinha disse...

dou t tda a razão...lololol e essa fobia é fundamentada!!! Mas pronto deixo aki um amo t lol só pa ti miga