sexta-feira, dezembro 30, 2005

Interessante vs apetecível... o que prevalece?

O que é para ti um rapaz interessante? É esta a questão me já me soou inúmeras vezes aos ouvidos. Na verdade e, mesmo que se diga o contrário, toda a gente tem um estereotipo bem definido daquela pessoa especial. Bem a questão do “interessante” pode ser vista essencialmente em duas perspectivas que vale a pena frisar. A primeira delas será, certamente, em termos de fisionomia. Nesta matéria, sou uma eterna apologista da raça ariana. Os olhos azuis e o cabelo loiro esguedelhado são seguramente meio carimbo de passagem directa ao paraíso, um convite irrecusável ao estado de transe. Mas como as coisas aprazíveis não são meros fragmentos, exigem-se por inteiro. O inteiro, neste caso, não é só o que sobra da outra metade é muito mais que isso. É aquela postura à D. Juan, aquele olhar que consegue paralisar no momento. Enfim, é aquela sequência de ADN que torna o genótipo uma verdadeira obra-prima, algo que jamais se repetirá e, que se traduz num fenótipo maravilhosamente apetecível. Por assim dizer, este figurino será sempre inerente a uma encarnação divinal, um transpirar de requinte. É algo indefinível que um moreno nunca terá (na minha perspectiva. Pois, os morenos são esbeltos sim, mas à sua maneira. Não nego que um moreno possa “superar” um loiro. Mas um loirinho é um loirinho…) Porém, se a natureza é impecável por vezes neste aspecto, peca de forma imperdoável noutros caracteres, como a personalidade. Esta é, grosseiramente, a consciência individual da instância inerente ao eu. Este “eu”, nos rapazes, é algo imaturo. Isto porque, está sempre ligado à imagem infantil. Mas, é um imaturo que admiro em certa dose, porque despreza banalidades. Ora, é nesta imaturidade, que reside toda a diferença. Defendo que a diferença é boa, mas chega a ser irritante no que se refere a determinadas atitudes que afluem no momento de um relacionamento. É neste ponto que entra a eterna distinção entre um rapaz apetecível e um rapaz interessante. Infelizmente, não são duas características que se encontrem com facilidade num só rapaz. O primeiro, é algo puramente estético digno de se ver é certo, mas algo efémero que com o passar do tempo e com a supremacia dos radicais livres, se vai esvanecer e originar o verdadeiro sapo, ficando apenas a futilidade em tempos camuflada na beleza. O segundo, é a metamorfose de sapo em príncipe, pois a inteligência e o bom senso vão acabar por cativar aquilo que o aspecto físico fragilizou. Com isto não pretendo induzir à ideia de que rapaz bonito e inteligente é uma utopia, de longe isso é uma verdade. Agora que são duas características muito pouco “amantisadas”, lá isso… Talvez o grande problema, esteja nas mentalidades dos pseudo-homens, que por julgarem esbeltos, são fatalmente irresistíveis e têm qualquer uma aos pés. Em suma, há dois lados de um rapaz a conhecer e a ponderar. De um lado estará sempre o charme e a capacidade de cativar, do outro o aspecto físico. O produto final estará sempre dependente das expectativas que se criam. Geram-se depois os ditos dissabores necessários, visto que procuramos nos outros uma parte de nós. Um rapaz interessante é aquele que consegue cativar pelo sentido de humor e compreensão (que infelizmente não é sinónimo de inteligência…). Independentemente do aspecto físico isso virá por acréscimo, porque afinal os príncipes ficam nas páginas dos contos, encerrados numa eterna saudade que convém preservar.

4 comentários:

Anônimo disse...

Mas tu usas palavras caras e aprendidas na escola pq só te limitas a isso, kers impressionar alguem ou escreves em codigo pro leitor n perceber de proposito? Enfim...

Afiadora disse...

Bem, 3 coisinhas a dizer kuanto à tua pergunta:
1ª isto não são palavras caras, mas antes as palavras que conseguem expressar aquilo que pretendo e, esta é a minha forma por excelência de me explicar, na escrita. Dps n te esqueças de que as palavras caras só o são, até que deixes de o pensar.
2ª "Estas" palavras não foram aprendidas na escola, mas sim ao longo do processo de aprendizagem que não foi fruto único da escola...
3º O texto n é nenhum código propositado para que só um potencial alvo o possa entender. Este é pura e simplesmente a minha opinião acerca desta matéria. Nada mais. Esclarecido?

R.B.M. disse...

Aqui ta um texto com algumas verdades...A meu ver o físico é mt importante, é o que atrai, é o que chama a atenção, é o q faz (ou n) existir o tal "click" da paixão...é obvio que nem smp o nosso rapaz fisicamente ideal, está a altura das nossas expectivas...Falta-lhe inteligencia, personalidade, sentido de humor, ou quiçá, n falte mm nd, mas pura e simplesmente n dá para nós...manter uma relaçao nestas circunstâncias é dificil...penoso e injusto para ambos...e acima de tudo estupido...
Por outro lado, muitas vezes somos supreendidas por rapazes que numa primeira análise n chamam a atençao, mas com o passar do tempo vão revelando caractér, traços de personalidade que nos seduzem...e damo-nos assim, por nós, a reparar nos lindos olhos dele, que até aquela altura tinham passado despercebidos...lá ta o sapo a transformar-se em principe!
para terminar so digo que n partilho da tua opiniao...os morenos é que sao (de olhos rasgados, inteligencia, e sentido de humor negro! isso é k é um homem)!!

Bruno disse...

Penso que tanto homens como mulheres têm aquela pessoa dos sonhos em mente,são certos aspectos visuais que chamam mais á atenção,caracteristicas fisicas que sobressaem.mas será isso suficiente?
Eu valorizo mais o aspecto interior, a maneira da pessoa ser e de como ela vê o mundo.Para que intereça o aspecto exterior se ele vai mudandoao longo dos anos?, mas o aspecto interior mantêm-se quase inalterado para o resto da vida.
Cada pessoa é unica, cada pessoa é diferente. eu sigo este pensamento "Ama primeiro o interior da pessoa , ama depois o exterior"