sábado, dezembro 30, 2006

Verdadeiro embuste

O Saddam, ex-presidente iraquiano, foi hoje para a forca. Depois de um processo duvidoso, no qual dois advogados de defesa foram mortos e o juiz substituído, chega-se como que brilhantemente à conclusão que teria de ser executado para mostrar a supremacia não dos bons, mas dos “mais melhores bons”: os americanos. Sob sigilo absoluto do dia da sua execução, o mundo foi hoje invadido pelas imagens do veredicto. Não terá sido, porventura, num dia qualquer mas num dia de entrega. Isto porque, naquele país hoje é tradição sacrificar-se um animal a deus. Sendo animal ou não, o enforcamento desta criatura coincidiu com o dia de hoje.
Que bonito! O Sr. Bush, todo bem apessoado, veio badalar aos ouvidos de quem o quis ouvir, que é grande e que se fez justiça. Uma justiça que não foi feita mas estruturada e posta em prática em terreno iraquiano.
A pena de morte é discutível e até pode ser uma medida eficaz quando feita condignamente. E, sobretudo, quando se vê uma melhoria depois desse acto. Eu pergunto-me que melhoria trará ao mundo esta execução? Quer dizer o Iraque é invadido pelos EUA, com a desculpa de este país ser detentor de armas químicas de ameaça mundial, (pura treta, porque afinal as armas químicas tinham outro nome: petróleo). Entra-se em guerra, quase que comparável à guerra fria, mata-se, esquarteja-se vidas humanas sem qualquer tipo de pudor, em ambas as ofensivas, e depois como prémio por tal acção, tenta-se mostrar ao planeta que os perdulários não estão vencidos, porque afinal têm a cabeça do símbolo do crime. Isto é no mínimo ironicamente sebento.
A invasão do Iraque foi um erro tremendo, levado ao ridículo pela matança que tem vindo a ser feita. Agora, para disfarçar o fracasso, enforca-se um homem porque era presidente do regime e cometeu crimes contra a humanidade. Que palhaçada! A conduta americana é que deveria ser erradicada, pois apodrece e mancha o mundo.
É que decidir o dia da morte de uma pessoa, afim de a fazer pagar na mesma moeda os crimes horrendos que esta cometeu, não é de todo dignificante. Pelo contrário, é de uma baixeza de carácter inconcebível.
Sinceramente, os embustes americanos deixam-me completamente atónica. Agora venham-me cá falar de justiça!

2 comentários:

mimi disse...

Partilho o teu ponto de vista, mas todos os grandes imperios tem o seu fim e o da America não tarda a chegar! Em relação ao Bush td é obscuro e duvidoso, sendo ele a personificação do abismo! Mas ponto desd k os Estados Unidos estão felizes, pode ser tda gent enforcada... Ca para mi enforcaram a pessoa errada...adrt miga bom ano novo

atalmijinha disse...

eu ja ando por aki, dps d uma passagem de ano desastrosa lol...O meu comment ja aqui anda era só pa manifestar a nha presença!